PsicoDica #34 – Se Liga Nessa Sinapse!

Bom dia, Boa Tarde, Boa Noite! Eu, Neurônio, mais uma vez estou aqui para revelar meus segredos!

E hoje vamos falar um pouco sobre as sinapses! Meu objetivo aqui é falar de forma simples que você possa entender, evitando rechear minha fala com termos muito técnicos ou sem utilidade para você.

Lembrando já que essa internet querida de meu Deus está cheia de informações sobre mim, vou trazer de forma bem lúdica o que acontece em uma sinapse. É pra você entender, não decorar!

Era uma vez, há muito tempo atrás, o homem das cavernas. Esse macaco crescido rugia uns sons, tentava escrever umas coisas estranhas na parede para ilustrar seu dia a dia de luta contra mamutes e protegendo sua fogueira.

Para a sobrevivência desses seres humanos primitivos eles precisavam viver em conjunto, trabalhar em conjunto. Não dava para apenas um deles fazer tudo. E como combinar o que cada um deveria fazer? Se comunicando!

Eles por meio de desenhos e pela fala passavam informações uns para os outros e assim estruturavam melhor seu dia a dia, dividiam funções. Enquanto um estava cuidando do fogo, outro avisava que talvez fosse chover. Era melhor proteger essa fogueira! E assim por diante, o homem dividindo serviços, se especializando, estruturou grupos cada vez maiores e complexos, cidades, estados, prédios, invenções. Internet.

Agora meu amigo, pense que um neurônio é como esses seres humanos, e é necessário, para o bom funcionamento das funções complexas do cérebro como raciocínio, processar sons e imagens, sentir calor e frio, para tudo isso, um neurônio sozinho não pode cuidar.

Os neurônios como não podem desenhar ou falar diretamente com os outros, utilizam uma comunicação própria deles. A SINAPSE.

Nas sinapses, ao invés de falar ali colado no ouvido do outro neurônio ou mandar uma carta ou mesmo um sms, os neurônios se comunicam se aproximando, sem se encostar é claro, e a comunicação é feita por envio de neurotransmissores, e dependendo de qual dessas substâncias estão sendo enviadas, ou mesmo a quantidade delas, o neurônio seguinte entende o recado e vai passando as informações adiante.

Somos bilhões de neurônios mandando mensagens uns para os outros, processando informações por meio do envio e recebimento de neurotransmissores, e amigo, é complexo pra caramba. Não tente entender de uma vez só. Mas basicamente é isso. E fica ligado que em breve falarei mais sobre os neurotransmissores, nossos Office boys do cérebro!

 

Rafael Cerqueira

view all posts

Escritor de meia tigela, editor e idealizador do Piscocast, universitário nerd, amante da psicologia e apaixonado por conhecimento.

0 Comments

Join the Conversation →

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *