Eu masculino, Eu feminino

PsicoDica #18

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Sabe aquela conversa, que todo homem tem um lado feminino, e que toda mulher, um lado masculino?

Sim. Ela tem fundamento.

Jung nos seus estudos sobre o inconsciente coletivo elenca, os principais arquétipos. Dentre eles, o autor define um tipo de arquétipo que seria a “face interna” do ser humano, ou seja, aquela face que não é vista pelo mundo: animus e anima.

Aninus compõe o lado masculino nos seres humanos do sexo feminino, e anima o lado feminino que compõe a psique masculina.

Os autores Calvin S Hall & Vernon J. Nordey, comprometidos com a explicação da teoria junguiana, descrevem que “A primeira projeção da anima é sempre feita na mãe, assim como a primeira projeção do animus e feita no pai”.

Em consequência desta operação inconsciente, os sujeitos, quando mais velhos, passam a projetar nos gêneros opostos que lhe causaram sentimentos, bons ou ruins.

De acordo com o criador da Psicologia Analítica, Carl Gustav Jung, as pessoas adquiriram estes arquétipos durante sua evolução e convivência, que além de tornar as respostas mais regulares e afetivas ao convívio entre as pessoas é suporte elementar à sobrevivência.

anima-animus3.gif_595

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Então, quando pensamos em equilíbrio, onde o inconsciente mostra-se mais livre para as respostas conscientes no mundo, percebemos que dentro de nossa psique há tantos polos e mistérios, quanto às aparências na vida social.

Logo, a composição interior psicológica do ser humano, quando observada e analisada, traz à luz, que indiferente aos papeis sociais e funções pré modeladas, você, sujeito e agente no mundo, dispõe de características elementares, que se desenvolveram e evoluíram para a própria preservação da espécie, e manutenção das relações entre os indivíduos.

Texto de Willian de Andrade

Referências:

http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0004-282X1997000200033

Calvin S Hall & Vernon J. Nordey – Introdução à Psicologia Junguiana

Rafael Cerqueira

view all posts

Escritor de meia tigela, editor e idealizador do Piscocast, universitário nerd, amante da psicologia e apaixonado por conhecimento.

0 Comments

Join the Conversation →

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *