Caçamba de Entulhos

Nascer para carregar os destroços de todo mundo pode ser que seja a função menos notada e mais eficaz, para se livrar do despego. Você decide mudar as coisas. Então derruba algumas paredes, aumenta os muros, que se tornaram inúteis, e desvia a rota do encanamento. As coisas ficarão novas de novo.

Vigas de ferro, sacos de areia, sujeira, pó e o cheiro de cimento, agora, fazem parte da sua. É temporário. Nota-se tudo: os tijolos, as pedras, o concreto quase seco, a terra batida; e ela continua lá fora, pronta para receber o que não serve mais ao novo modelo.

Uma caçamba de entulho é só uma caçamba de entulho! E cara! Diga-se de passagem, diria o dono da reforma. É vista como uma extensão do seu lixo doméstico, mas maior e insuportavelmente pesada. Uma abstração cotidiana que só se materializa para quem ficou abastado o suficiente para ter aquele “luxo” na calçada de casa, e depois enchê-la de trapos, madeiras, terras, entulhos, e, quem sabe, um barco de enfeite, bonito, velho e quebrado. Se você foi uma criança que tomou chuva no futebol, ou queimou o polegar rodando pião, já deve ter encontrado algo de útil dentro daquele latão de ferro.

Mas a melhor parte da vida é ter uma dessa só para si. Despejar o passado destruído dentro dela e deixar que o caminhão leve aquilo para sempre. E depois, quando estiver num bom e novo lugar, sentar como o escritor John Fante e Perguntar ao Pó.

Willian de Andrade 20/07/2017

Gostou do texto? Compartilhe nas redes sociais!

willWillian de Andrade – Graduando em publicidade , escritor e autor do livro de poemas O Intervalo do Teatro. É podcaster e colunista no site Psicocast desde sua fundação. Leitor constante dos escritores tidos como malditos e da literatura underground, dedica seu tempo ocioso na construção pessoal de repertórios baseados na arte escrita e na música contemporânea.

Portfólio de colunas online: http://www.psicocast.com.br/category/willian-de-andrade/

0 Comments

Join the Conversation →

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *