A aparência realmente importa?

Ao se tratar do início dos relacionamentos, podemos ver como a atração física exerce um papel importante.

Em muitos contos históricos de livros e filmes, podemos observar os aspectos descritivos, ao falar de “amor à primeira vista”, ou, mais precisamente, o encanto de ver alguém que se destacou na multidão.

Muitos autores, ao relatar essa admiração, fala da cor do cabelo, os olhos, a roupa, a maneira de andar e dançar da pessoa, e uma série de outras características. De uma forma geral, se trata da atração por uma primeira impressão, já que não se conhece o outro.

Nos dias atuais, esse olhar se repete ao ir a uma balada, bar, ou qualquer outro evento, podendo encontrar alguém que chame a atenção.

Mas, além disso, temos hoje, outros facilitadores. Como as redes sociais e os sites de relacionamentos. Na qual, se tornam meios mais fáceis de se conhecer pessoas.

Esses meios, geram o movimento similar ao estilo tradicional, mas não igual. De qualquer forma, através da foto do aplicativo, a pessoa irá despertar ou não a atração pela outra.

Entretanto, a realidade virtual pode diferenciar da real. Muitas vezes a pessoa que está na foto é a mesma da vida real, só que pode surgir certas diferenças, que ao ser visto pessoalmente cause frustrações no outro.

Ao sair da expectativa, indo de encontro com a realidade pode gerar frustração. Esse tipo de “decepção”, muitas vezes impede de conhecer aquela pessoa de fato, fazendo-se o pré-julgamento.

Neste julgamento antecipado, pode vir sentimentos negativos, causando a sensação de ter sido enganado, “traído”. Por não ter sido o que esperava.

Como o foco inicial era a imagem daquela pessoa, e por não atender as expectativas, o interesse vai embora de forma rápida.

“O que vem rápido, pode ir embora rápido”…

Por essa sintonia, as relações podem se tornar muito corriqueiras e superficiais. Já que ambos não permitem-se conhecer e ver os pontos em comum.

A atração é a primeira impressão, e não é ela que fica. O que de fato terá duração a longo prazo será a sintonia estabelecida, formando-se o sentimento.

Costuma dizer-se que são os vínculos de amizade que duram. E porquê não ser amigo de um futuro parceiro/a?

Em uma relação, são muitas coisas que contam. As questões mais simples, podem transmitir maior significado.

A forma que é escolhida para conhecer alguém, não importa. Pode ser pela internet, ou em uma festa, o que de fato importa é o valor que se dá. Podendo olhar o outro como um ser humano, na qual, possui sentimentos, e para si próprio. Sabendo dessa forma, o que busca e o que quer para si.

A nossa imagem irá sempre se modificar, no decorrer do tempo. Por isso, o significado maior é em quem somos e não em quem aparentamos ser.

 

@PartiuFalarDaquilo

okMichelle M. Santiago é Psicóloga formada pela Universidade Presbiteriana Mackenzie. CRP: 06/128723. São Paulo-SP.

“Em minha formação, sempre tive teóricos que me inspiraram, dentre eles está: Sigmund Freud, com a psicanálise; Carl Gustav Jung, com a psicologia analítica; Jacob Levy Moreno, com o a psicoterapia de grupo e o psicodrama. Sendo de grande base para minha experiência profissional como psicoterapeuta. Possuo grande paixão pelas artes de maneira geral, principalmente quando se trata de cinema e teatro, pois para mim vejo o quanto ‘A arte representa a vida’ e nos ensina. Adoro escrever e tratar de temas envolvendo as relações humanas de maneira geral, como amor, família, amigos, também voltado a sexologia, bem estar etc.

A psicologia para mim é mais que uma ciência, é ser humano.”

0 Comments

Join the Conversation →

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *